ProjetoPack entrevista Silmar Barrios da Oxiteno

Leia na íntegra a entrevista da Oxiteno para o suplemento especial de solventes

PUBLICADO

silmar barrios

No suplemento especial “Os solventes propílicos para tintas de impressão”, entrevistamos Silmar Barrios, Head de negócios globais para coatings da Oxiteno. A entrevista foi bastante rica, e o espaço pequeno para publicá-la na íntegra. Adicionamos um QR Code à versão impressa para que o leitor possa ter acesso ao conteúdo completo.

ProjetoPack: Como vocês tem enxergado a demanda de propílicos no setor de tintas e solventes para impressão? Existe capacidade suficiente para atender uma demanda crescente no curto prazo?

Baixe grátis agora mesmo, como cortesia, a última edição de 2020 da ProjetoPack em Revista.

Baixe gratis agora mesmo, a última edição de 2020 da ProjetoPack em Revista.

Silmar Barrios: A Oxiteno é uma empresa brasileira e sua história é marcada pelo pioneirismo desde a fundação, nos anos 70. Fomos a primeira a produzir óxido de eteno e seus derivados no país e, em 20 anos, a empresa se estabeleceu como a principal produtora da América Latina.

Nossos constantes investimentos em tecnologia e na expansão de nossas linhas de produtos no Brasil evidenciam o quanto o mercado brasileiro é e sempre foi muito importante para nós.

Neste momento específico em que enfrentamos uma crise global, o cenário é adverso para a maioria dos mercados e níveis das cadeias produtivas, desde as indústrias até o consumidor final.

Por outro lado, o segmento de solventes propílicos, especificamente, trouxe boas surpresas durante esse período. Temos observado uma demanda estável no setor de impressões flexográficas e acreditamos que seja uma tendência que irá se estender a longo prazo. De forma geral, alguns fatores que contribuem para esta demanda aquecida são:

– Indústria de embalagens flexíveis e as mudanças nos hábitos dos consumidores: Mesmo com a demanda reprimida na indústria de modo geral por conta da pandemia da COVID-19, enxergamos que a demanda na indústria de embalagens flexíveis, indispensáveis em nosso dia a dia, se manteve aquecida, reflexo de inovação tecnológica, necessidades e novos comportamentos dos consumidores finais.

As embalagens flexíveis atendem diferentes necessidades de mercado, tais como produtos alimentícios, higiene e limpeza, oferecendo vantagens como versatilidade, eficiência na conservação de produtos, segurança alimentar, baixo custo de produção e baixo impacto ambiental.

Por consequência, houve um aumento na demanda por solventes propílicos, componentes fundamentais das tintas flexográficas utilizadas para a impressão de embalagens flexíveis, etiquetas e rótulos de modo geral.

– Automação e Indústria 4.0.: O mercado de impressão flexográfica está mudando rapidamente com as novas demandas dos consumidores, varejistas e clientes, que vêm exigindo mais variações e maior eficiência de produção. Como resultado, a automação e a alta velocidade das máquinas de impressão de filmes flexíveis estão cada vez mais presentes na indústria de embalagens flexíveis, exigindo dos formuladores de tintas flexográficas tintas de alta qualidade capazes de atender às diferentes variáveis de processo.

Além disto, o mercado de impressão flexográfica enfrenta grandes desafios em função das diferentes condições climáticas no território brasileiro, exigindo maior equilíbrio nos tempos de secagens e evaporações de solventes presentes nas formulações das tintas. Em função disto, há um aumento na exigência por solventes propílicos que possuem características importantes na promoção de maior equilíbrio na etapa de secagem, maior estabilidade às tintas, além de alta qualidade de impressão.

– Alta performance e versatilidade: Os solventes em geral, devido as suas excelentes propriedades e flexibilidades de uso, têm desempenhado um papel importante desde o início da indústria de tintas.

Diante deste cenário, os formuladores têm demandado cada vez mais por solventes com alta performance e versatilidade, o que permite atender necessidades de rápida solubilização, efetiva redução de viscosidade do sistema além de uma evaporação equilibrada durante o processo de impressão.

Por conta das suas inúmeras aplicações, o segmento de impressão flexográfica exige uma grande diversidade de tintas que contém diferentes tipos de resinas e polímeros em suas formulações.

À luz desta demanda, os solventes propílicos ocupam um papel fundamental na cadeia produtiva, garantindo alta performance em termos de solubilidade e evaporação adequada em diferentes aplicações, e assim, proporcionando um aumento significativo no leque de alternativas no portfólio de solventes utilizados nas aplicações de impressões flexográficas.

Neste contexto, a Oxiteno oferece uma linha de solventes propílicos que compreendem na linha ULTRASOLVE® H (solventes retardadores) e ULTRASOLVE® M 2200 (solvente de rápida evaporação), posicionados como alternativa para a série de éteres de propilenoglicol e seu acetato (PM e PMA) e derivados do etanol, respectivamente.

A linha de solventes propílicos da Oxiteno apresenta diferentes funções químicas (éteres e ésteres) e possuem taxas variáveis de evaporação (de lento a rápido), oferecendo alto poder de solvência e baixo odor, com maior eficiência na aplicação em comparação aos solventes sucedâneos.

Os solventes propílicos da Oxiteno foram desenvolvidos a partir das necessidades de mercado de obter tintas e vernizes de alta performance atendendo importantes aspectos de sustentabilidade e com opção de feedstocks diferenciada.

A linha ULTRASOLVE® H compreende solventes retardadores para formulações flexográficas, sendo:

• ULTRASOLVE® H 2400, éter de alto ponto de ebulição que proporciona uma evaporação lenta e melhor formação de filme de tinta, o que resulta em acabamento superior. É compatível com a maioria das resinas utilizadas em tintas de impressão, atuando como solvente ativo e retardador, possibilitando melhorias de processo, como menor reposição de solvente no sistema de aplicação.

O ULTRASOLVE® H 2440, éter de alto ponto de ebulição sendo um solvente ativo com excelente solubilidade em diferentes sistemas acrílicos, nitrocelulósicos, entre outros, podendo atuar como retardador além de acoplante em sistemas hidrossolúveis.

O ULTRASOLVE® H 2300, éster com grau uretano (sem hidroxilas livres) sendo um solvente ativo para os diferentes sistemas poliméricos de tintas, tais como poliuretanos, acrílicos, poliésteres, nitrocelulose entre outros, proporcionando alta estabilidade às tintas como retardador.

• Devido ao alto poder de solvência da linha ULTRASOLVE® H é possível garantir uma boa taxa de evaporação do sistema com dosagens menores, o que traz maior competitividade à formulação.

• Já o ULTRASOLVE® M 2200 (Acetato de N-propila) é um eficiente solvente ativo com excelente solubilidade e estabilidade para tintas de impressão (poliuretanos, nitrocelulose e poliamida, entre outros), que proporciona alto desempenho para diversos sistemas de polímeros.

– Sustentabilidade na indústria e mais segurança para os formuladores: O mercado de tintas tem demandado produtos cada vez mais sustentáveis e com redução de impactos ao meio ambiente e à sociedade, ou seja, que possuem, além de performance superior, um perfil toxicológico mais amigável para formulações de baixa toxicidade, redução na emissão de VOC’s (compostos orgânicos voláteis) e menor impacto em rotulagem GHS (Global Harmonized System). Além disso, a indústria flexográfica tem expandido sua mão de obra mais qualificada e demandado produtos mais seguros para os técnicos e operadores.

As linhas ULTRASOLVE® H e o ULTRASOLVE® M 2200 foram desenvolvidos dentro dos aspectos de sustentabilidade, como baixa toxicidade e baixo impacto na classificação GHS (Globally Harmonized System). Além disto, estes solventes propílicos da Oxiteno são capazes de proporcionar às tintas flexográficas uma evaporação mais equilibrada durante o processo de impressão e redução de perdas de solventes para a atmosfera, proporcionando significativos ganhos em sustentabilidade, como menores emissões de VOC’s e menor consumo de solvente.

Em relação à capacidade para atender a essa crescente demanda no segmento, a Oxiteno é líder no mercado de tintas e revestimentos com seu portfólio em solventes oxigenados, e reconhecida por sua excelência operacional, com exigentes controles de produção que seguem padrões internacionais, assim como por seu alto nível de serviço e suporte aos clientes. Testamos nossas soluções seguindo todos as normas e legislações, com o objetivo de atender aos requisitos de segurança e garantir a melhor performance.

Estamos sempre atentos às tendências do segmento, e trabalhamos diariamente para atender à crescente demanda da indústria de coatings. Temos uma robusta estrutura física no Brasil, com centro de pesquisa & desenvolvimento local em Mauá (SP) e cinco unidades industriais localizadas em Suzano (SP), Tremembé (SP), Triunfo (RS), no Polo Petroquímico de Mauá (SP) e no Polo Industrial de Camaçari (BA).

Além disso, contamos com o serviço das nossas distribuidoras parceiras que agregam valor aos clientes, ampliando o atendimento técnico especializado e oferecendo uma infraestrutura logística mais abrangente. Essas parcerias potencializam a presença da Oxiteno em todo o território nacional e em um mercado que preza pela agilidade, confiabilidade e excelência operacional.

Essa infraestrutura, somada a uma equipe experiente e dedicada ao mercado de solventes oxigenados, permite que a empresa esteja próxima e atenda formuladores por todo o país, com a segurança de uma cadeia de suprimentos local, independente do cenário político ou econômico.

No início da expansão dos propílicos no mercado nacional de tintas e solventes para impressão, houve uma instabilidade de preços que retardou a sua adoção e fez com que alguns convertedores importantes retrocedessem em seus projetos de migração (voltando aos etílicos). Como vocês avaliam o cenário atual e adiante?

Silmar Barrios: No início da expansão dos propílicos no Brasil, tinha-se menor conhecimento da tecnologia e seus resultados na prática, nas formulações utilizadas no mercado nacional. Além disso, as moléculas em si, eram pouco utilizadas no Brasil. Como em qualquer processo de mudança, variações iniciais de disponibilidade eram esperadas, e isso contribuiu para flutuações entre oferta e demanda, que já foram superadas.

Os solventes propílicos são capazes de proporcionar às tintas flexográficas uma evaporação mais equilibrada, reduzindo perdas de solventes para a atmosfera, trazendo alto desempenho na aplicação e proporcionando ganhos em sustentabilidade, como menores emissões de COV (Composto Orgânico Volátil).

Esses benefícios foram rapidamente percebidos pelo mercado. As empresas que optaram por essa nova tecnologia de solventes propílicos estão sendo beneficiadas por todas estas vantagens.

A Oxiteno desenvolveu a linha de solventes propílicos a partir das necessidades de mercado de obter tintas e vernizes de alta performance e mais sustentáveis, temos demonstrado sucessivamente que é possível apresentar soluções ao mercado que combinam alta performance e qualidade, com benefícios em sustentabilidade. E nossos clientes têm se colocado bastante abertos a avaliar e desenvolver produtos utilizando materiais mais sustentáveis e com bom custo-benefício.

Contamos com um portfólio robusto e soluções sustentáveis para aplicações não só em solventes oxigenados, como em aditivos, building blocks, coalescentes e emulsificantes. Mas, não nos limitamos. Nossa expertise e parceria com nossos clientes nos permitem diversificar ainda mais nosso portfólio e conectá-lo com as principais tendências do mercado. Tudo isso, aliado à nossa eficiência operacional e alta capacidade produtiva, nos permite atender os parceiros de forma ágil, diferenciada e competitiva.

Qual tem sido a maior barreira à adoção dos propílicos no Brasil?

Silmar Barrios: Os solventes propílicos têm demonstrado grande eficiência no processo, proporcionando qualidade na impressão com redução no consumo de tinta e dos solventes, devido ao equilíbrio na evaporação e compatibilidade no sistema.

Embora os solventes propílicos têm demonstrado grande eficiência, capazes de proporcionar às tintas flexográficas uma evaporação mais equilibrada, reduzindo perdas de solventes para a atmosfera e menor consumo de solvente durante o processo de impressão, há a necessidade, por parte dos usuários de tintas flexográficas, da disposição para implementação em escala industrial da tecnologia de tintas à base de solventes propílicos em substituição a linha dos derivados de etanol, o que levará a observação dos ganhos em desempenho de impressão, diminuição significativa de perdas de solventes no processo e ganhos econômicos ao longo do tempo. Os benefícios são mais bem percebidos quando todo o sistema é reformulado (tinta e solventes), ou seja, um trabalho feito em conjunto entre o fabricante de tintas, convertedor e fabricante de solventes.

Com o conhecimento adquirido ao longo do processo e a nossa história de sucesso como fornecedor de solventes oxigenados no Brasil, a Oxiteno tem expertise e está apta para estabelecer parcerias para otimização desse desenvolvimento, reduzindo o tempo para implementação em escala industrial.

Na migração para os propílicos, vocês tem experimentado alguma pressão por sustentabilidade em algum ponto da cadeia?

Silmar Barrios: No tocante aos aspectos de sustentabilidade, como a redução de impactos ao meio ambiente e à sociedade, temos observado o protagonismo das empresas dentro das suas respectivas cadeias de valor por meio de seus posicionamentos de sustentabilidade e alinhamento com os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU.

Isso já é realidade para a Oxiteno, onde temos a sustentabilidade no centro de nossa estratégia organizacional, inclusive no segmento de Coatings.

Fazem parte dos nossos compromissos dentro da cadeia de valor: o direcionamento de novos desenvolvimentos e produtos com menor impacto ambiental e social, a eficiência no uso de recursos com foco na diminuição de resíduos, e a contribuição para a evolução tecnológica de revestimentos cada vez mais duráveis e resistentes.

O mercado brasileiro tem se mostrado bastante interessado neste tipo de inovação e abordagem, e estamos estabelecendo inúmeras parcerias com nossos clientes para desenvolvimento das aplicações deste portfólio. Acreditamos ser esse o caminho da sustentabilidade, uma jornada sem fim.

A indústria de impressão flexográfica, especificamente, tem demandado cada vez mais solventes que entreguem melhor performance, menor impacto ambiental e social, e maior custo-benefício.

Nossas soluções de solventes para o mercado de tintas são pautadas no desenvolvimento de produtos mais sustentáveis, ou seja, possuem, além de performance superior, um perfil toxicológico mais amigável para formulações de baixa toxicidade e menor impacto em rotulagem GHS (Global Harmonized System), além de alto desempenho e competitividade, de modo a auxiliar nossos clientes na obtenção de formulações de tintas e revestimentos cada vez melhores.

Leia mais em nosso blog:
Tudo junto e misturado: nosso mercado não é mais o mesmo!

Compartilhe isso:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Relacionados

Assine o Infopack no LinkedIn

Posts Relacionados

Arquivo