Setor de embalagens plásticas flexíveis surpreende em 2020

Apesar de todos os problemas, Indústria de Embalagens Flexíveis nacional fecha 2020 positiva

PUBLICADO

Em novo estudo da consultoria Maxiquim, feito com exclusividade à ABIEF (Associação Brasileira da Indústria de Embalagens Flexíveis), mesmo a despeito de um ano conturbado, com escassez de matérias-primas, volatilidade dos preços e a mais terrível pandemia da história moderna, a indústria nacional de embalagens plásticas flexíveis registrou:

  • Alta de 5,4% no volume produzido em comparação ao ano anterior, co m2,088 milhões de toneladas;
  • Alta de 30% no faturamento, alçando o patamar dos R$ 27,7 bilhões;
  • Alta no consumo aparente, de 7,2% em relação ao ano anterior (salto de 1,910 milhão de toneladas em 2019 para 2,046 milhões de toneladas);
  • Alta de 7,3% no consumo per capita de embalagens plásticas flexíveis em relação ao ano anterior (de 9,1 kg/habitante em 2019 para estimados 9,7 kg/habitante em 2020).

Rogério Mani, presidente da entidade, lembra que a evolução foi perceptível ao longo de praticamente todo o ano de 2020, à exceção do último trimestre.

O ano também foi importante para o aumento da participação das embalagens flexíveis no setor de transformados plásticos, passando dos 28% estimados em 2019 para perto de 31%.

“Estes números revelam que a indústria de embalagens plásticas flexíveis consegue um bom desempenho inclusive em momento críticos, como foi 2020. Mas há sérias preocupações em relação a 2021″, sentencia Rogério, da ABIEF.

Ao que parece, pelo menos por ora, a indústria não está conseguindo manter o excepcional desempenho de 2020 este ano – em face ao agravamento da escassez de matérias-primas, volatilidade dos preços e os desdobramentos da segunda onda da pandemia no país, que têm acarretado no fechamento do comércio em inúmeras cidades, impactando no consumo.

Compartilhe isso:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Relacionados

Assine o Infopack no LinkedIn

Posts Relacionados

Categorias

Arquivo