Quem foi Karel Klietsch?

Saiba um pouco sobre o surgimento da rotogravura moderna

PUBLICADO

A invenção da rotogravura moderna é atribuída a este senhor, Karel Klietsch (escreve-se Karl Klič), nascido em Arnau, na Boêmia (atual República Checa), em 31 de março de 1841.

Em meados de 1879, Karl fez uma série de modificações ao trabalho de William Henry Fox Talbot (o fotógrafo que redefiniu a técnica de gravação de uma chapa metálica mediante processos fotográficos a base de colóides de cromo) e Joseph Swan (o desenvolvedor da gravação com “papel pigmento”).

Baixe grátis agora mesmo, como cortesia, a última edição de 2020 da ProjetoPack em Revista.

Baixe gratis agora mesmo, a última edição de 2020 da ProjetoPack em Revista.

Com o emprego de uma dupla exposição à luz sobre o papel pigmento (a primeira, para definir a lineatura e a segunda, sensibilizar em diferentes níveis a gelatina para obter-se diferentes profundidades de alvéolos), Karel conseguiu pela primeira vez uma fôrma de impressão com alvéolos de tamanho uniforme e profundidade variável e apresentou seu novo processo – a Heliogravura – à sociedade de fotografia de Vienna.

Em 1985, Karel apresentou seu processo em Lancaster, Inglaterra. Os irmãos Storey formaram a Rembrandt Intaglio Printing Company, gerenciada pelo próprio Karl e Samuel Fawcett.

Karel foi também o primeiro a utilizar uma fina lâmina de metal para raspar o cilindro gravado, deixando a tinta apenas nas áreas “escavadas” da imagem.

O processo foi adaptado em antigas máquinas de tingimento de tecidos e tudo era conduzido secretamente, para que ninguém pudesse copiar o sistema.

Karel continuou refinando seu sistema até o ano de sua morte, em 1926.

Leia mais em nosso site:
Rossini reinventa a rotogravura com cilindros de plástico

Compartilhe isso:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Relacionados

Assine o Infopack no LinkedIn

Posts Relacionados

Arquivo