O que aprendemos no PackCast com a SR Embalagens?

PUBLISHED

Recentemente, abrimos a segunda temporada do nosso podcast. Mantendo o protocolo, aproveitamos o vídeo para o formato webcast em nosso canal do YouTube (convidamos a todos para se inscreverem em ambos, links ao longo da postagem.

A segunda entrevista foi com uma transformadora de embalagens flexíveis monocamada de polietileno – a SR Embalagens, localizada na cidade de Barretos, São Paulo, na pessoa de seu CEO, Sérgio Carneiro Filho.

Baixe grátis agora mesmo, como cortesia, a última edição de 2020 da ProjetoPack em Revista.

Baixe gratis agora mesmo, a última edição de 2020 da ProjetoPack em Revista.

A transformadora tem crescido de forma acelerada, chegando num patamar de produção ao redor de 2.500 toneladas de embalagens flexíveis de polietileno impressas ou lisas e uma parcela importante de resinas recicladas – na sua unidade de negócio Barreflex.

Uma parte importante da conversa foi a respeito do cenário anômalo da falta de resinas termoplásticas no mercado (um fenômeno quase mundial) e dos sucessivos aumentos de preços deste insumo, em detrimento da escassez e outros tantos fatores exógenos. A SR Embalagens crê que a normalização esta por vir, mas muito possivelmente, no segundo semestre deste ano.

Para mitigar o problema, a empresa adotou o comedimento e a lógica: “o comercial só pode vender o que está garantido na compra”, sentenciou Sérgio.

Sérgio afirma que não raro, resinas recicladas produzidas na Barreflex têm rentabilidade acima de produtos transformados na SR – um efeito colateral da escassez do insumo e da própria evolução tecnológica e do processo de reciclagem industrial, que resulta numa resina com propriedades “interessantes” a algumas aplicações.

Questionado sobre o perigo de incubar uma divisão de reciclagem dentro de uma operação de transformação, no que se refere a “criar dependência” da recicladora e “estimular apara na transformação”, Sérgio deu o veredito: “O segredo é um plano de metas bem estruturado e uma gestão orientada para os resultados, imbuída de governança”.

Discutiu-se sobre o impacto da guerra tributária no mundo do PE (a própria SR Embalagens possui unidade de transformação na zona incentivada de Três Rios, RJ) e a tendência à redução gradual das discrepâncias e a inevitabilidade de uma reforma tributária em algum momento no futuro.

Diante de tantos outros temas interessantes, Sérgio compartilhou a sua experiência pessoal na seara das fusões e aquisições e como este exercício deixou um legado positivo no âmbito da gestão e transparência à organização.

Talvez, na nossa visão, uma das mensagens mais importantes da SR Embalagens no PackCast foi a “puxada de orelha sutil” que nos foi dada ao tratar o segmento de polietileno como “commodity”. Segundo Sérgio, “sempre é possível criar algum diferencial, quer no desenvolvimento de uma formulação que apresente melhor performance no cliente, quer no aperfeiçoamento de serviços como o pós-venda”.

A SR Embalagens é mais um cliente no rol de empresas atendidas em consultoria e treinamentos pela ProjetoPack.

Leia mais em nosso site:
SR Embalagens aumenta produtividade com nova Comexi

Share this:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Campos obrigatórios são marcados com *

Related

Subscribe to Infopack on LinkedIn

Posts Relacionados

Arquivo